Cuidados necessários para evitar o Pé diabético

A constante preocupação com a glicemia em um paciente com diabetes é fundamental, e isso porque, se não for controlada, a saúde, como um todo, pode ser comprometida.

Nesse sentido, embora muita gente ainda nem tenha ouvido falar, o pé diabético é uma preocupação e uma das consequências de não manter a glicemia sob controle.

Essa condição se diz quando se desenvolve uma ferida ou úlcera em uma área machucada dos pés.

Justamente, pelas características do próprio diabetes, do excesso de glicose acaba engrossando o sangue e prejudicando a circulação, assim, os pés se tornam mais suscetíveis a lesões.

Leia também: biomass caps onde comprar

Já, as feridas podem se formar devido a pequenos acidentes nos pés que, muitas vezes, a pessoa com diabetes nem sente.

Na verdade, muitas vezes até com a glicose sob controle, o paciente com diabetes pode ter a sensibilidade dos pés comprometida.

Por isso, todo cuidado é pouco com os pés, principalmente, claro, quem tem diabetes. Confira abaixo alguns dos principais cuidados.

Hidratar a pele dos pés diariamente

A aspereza da pele é uma das características do pé diabético, por isso, a  hidratação é fundamental para evitar o ressecamento ainda maior e a formação de eczemas.

Infelizmente, por tabu, muitos homens ainda relutam em hidratar a pele, o que acaba sendo um grande problema.

A dica é apostar em hidratantes feitos especialmente para quem tem diabetes, e procurar se hidratar, pelo menos, uma vez por dia, de preferência, depois do banho, quando os poros estão dilatados e o produto penetra na pele com mais eficiência.

Já, se o ressecamento for mais severo, nesse caso, o hidratante deve ser usado de três a quatro vezes por dia.

Investir em um podólogo

Justamente, pelos riscos que envolvem cortar as próprias unhas dos pés, de se ferir coma tesoura, por exemplo, a dica é investir em um podólogo, deixando esse trabalho para um profissional.

Limpar e secar bem os pés e as unhas

É fundamental, também, que pessoas com diabetes limpem e sequem os pés verificando se há presença de feridas, erupções e lesões em geral.

É preciso considerar que uma simples micose entre os dedos, significa uma porta aberta para bactérias, podendo evoluir para problemas mais graves, como a erisipela. Ou seja, qualquer problema de pele pode resultar em um processo infeccioso problemático.

Usar sapatos confortáveis

Quem tem diabetes deve optar por sapatos confortáveis, não apertados e que permitam que a pele respire, assim como, evitar usar sapatos feitos com materiais sintéticos, abafados.

Também, opte por sapatos sem costuras internas, pois a fricção da linha ou de um ponto da costura, na parte de dentro, pode acabar provocando uma ferida difícil de curar.

Manter pés aquecidos

É preciso entender que quanto mais frios nos pés, maior será a suscetibilidade ao pé diabético.  Por isso, a dica é mantê-los sempre bem aquecidos, com meias de algodão ou de lã. E naqueles dias mais quentes, uma meia de compressão já é suficiente para manter a temperatura adequada.

Leave a Reply